Guia de restaurantes baratos

1 Primo Basílico
Primo BasílicoO Primo Basílico, situado numa das mais centrais ruas de Alfama (vizinho do Museu do Fado), é um pequeno restaurante focado nas pizzas al taglio alla romana. Quer isto dizer que aqui as pizzas se vendem às fatias, em pedaços quadrados, para comer logo ali ou levar para casa. Fundada em agosto de 2011, por Massimo e Stefano (dois jovens de Turim), o segredo da casa está na massa especial das pizzas, que fica em maturação durante dois a três dias. Como a fama alastrou rapidamente, é comum que a maioria dos comensais provenha da comunidade italiana residente na cidade, transformando-a num pequeno pedaço de Itália em Lisboa. Primo BasílicoNo Primo Basílico as pizzas são confecionadas em grandes tabuleiros e de acordo com a tradição italiana, pelo que estão interditas variedades exóticas com frango, ananás ou banana. O que está disponível são pizzas de presunto fumado com curgetes, com salame e fiambre italianos, com queijos e a margherita. Todas vendidas em menus que incluem uma fatia (aquecida no momento) e uma bebida. Também há sobremesas como calzone de chocolate e crostata de frutos vermelhos. O café, italiano, merece uma referência. Este restaurante encerra aos domingos e aos almoços de segundas-feiras. Aos sábados está aberto desde o meio-dia até à meia-noite. Atenção que não aceitam cartões de débito ou crédito.
2 Cantina Baldracca
Cantina BaldraccaA Cantina Baldracca é o restaurante italiano com preços mais económicos de Lisboa. Situado nas proximidade do Largo do Caldas, tem um acesso e estacionamento difíceis, pelo que o melhor é vir a pé. Numa sala relativamente pequena, as mesas e cadeiras acumulam-se para dar rendimento ao espaço disponível. A Cantina Baldracca tem uma decoração simples e despretensioso e funciona numa meia luz que lhe confere um ambiente familiar e aconchegante. A Cantina Baldracca encerra ao almoço de sábados e aos domingos. Cantina BaldraccaA simplicidade da Cantina Baldracca nota-se com a facilidade com que pode adequar o pedido ao seu paladar, uma vez que para além de uma extensa variedade de farfalles, spaghettis, pennes, macarrão e bifes, pode adequar a oferta do menu às suas preferências, tirando ou acrescentando o que lhe apetecer. Com uma clientela maioritariamente jovem, é comum estar invadida por jantares de grupo, o que a torna num local um pouco barulhento. Mas se o objectivo é uma refeição rápida, económica e que o deixe satisfeito, não se deixe intimidar por esta animação. A Baldracca Pizzas é uma pizzeria dos mesmos proprietários, localizada no antigo cinema São Jorge.
3 Esquina da Fé
Restaurante Esquina da FéO Esquina da Fé é um bom restaurante para os amantes da genuína cozinha portuguesa. Numa calçada discreta, perpendicular à rua de São José, encontra nas suas duas salas uma comida de estilo caseiro, com influências do Minho e a preço económico. O Esquina da Fé é um restaurante tradicional lisboeta, tipicamente decorado e com um ambiente muito informal. Os preços mais baixos e a sua simplicidade tornam-no num espaço especialmente atrativo para grupos. Cozidos, assados e grelhados dominam o menu, mas os best sellers são os diversos pratos de bacalhau e os lombinhos de porco. Recomendam-se também os bifinhos recheados à moda de Chaves (com queijo e presunto) e, nas entradas, destacam-se os croquetes de carne, que alguns asseguram serem dos melhores de Lisboa. FormigosO vinho da casa, servido em artesanais jarras de barro, é de boa qualidade. Mas a garrafeira é rica em produção de diferentes regiões demarcadas. Quanto a sobremesas, destacam-se a mousse caseira de chocolate, o arroz doce e a encharcada. Entre o outono e o inverno, pode também provar uma sobremesa chamada formigos, um tradicional doce de Natal do norte de Portugal, confecionado com ovos e amêndoas. O serviço é simpático e divertido: não é difícil entrar quase por acaso neste restaurante e sair amigo do pessoal da casa. Para digerir a sua refeição, aproveite para ver as montras da cosmopolita avenida da Liberdade, que afinal fica apenas a uns poucos metros do Esquina da Fé.
4 Pizzas Baldracca
Cinema São JorgeLocalizado no histórico e central cinema São Jorge, o Pizzas Baldracca é o segundo restaurante da Cantina Baldracca, um popular restaurante italiano que conquistou fama através da conjugação da qualidade da sua comida com os preços económicos praticados. A pizzeria Baldracca abriu no início de novembro de 2011, servindo almoços e também jantares (exceto nos dias em que se realizam eventos no local). Situado no primeiro piso de um antigo cinema, aproveitou o seu foyer para instalar uma dúzia de mesas, onde oferece apenas pizzas. São 22 variedades distintas e cada uma delas tem o nome de um filme italiano. Pizzas BaldraccaEncontra assim pizzas com nomes como "A Vida é Bela" (base de tomate e mozzarella), "Cinema Paraíso" (base de tomate, mozzarella, cogumelos e rúcula) e "Il Gato Pardo" (base tomate, fiambre, mozzarrella e cogumelos). A vigésima-segunda pizza, denominada "O Tigre e a Neve" é a estrela da companhia e consiste numa improvável combinação de alcaparras, queijo creme, limão e salmão. O bom café servido no final da refeição também merece referência. Nos dias de calor, pode ainda tirar proveito da varanda do cinema. O restaurante Pizzas Baldracca encerra aos domingos e para o contactar, deve utilizar o telefone da Cantina Baldracca (918 751 784). No entanto, não aceitam marcações de mesas.
5 MEZZOgiorno
MEZZOgiornoA pizzeria MEZZOgiorno (palavra que indica a região meridional de Itália) foi fundada em 2004 por dois italianos, que mais recentemente lhe adicionaram o InterMEZZO, um bar de cocktails. A cozinha é italiana, de identidade napolitana, evidenciada na mozzarella fresca (importada semanalmente de Itália) e noutros produtos típicos do sul de Itália. É, no entanto, em pleno Chiado que tudo isto acontece, num pátio interior redesenhado por Siza Vieira. A oferta de pizzas, confecionadas de acordo com a tradição em forno de lenha, é variada e as opções disponíveis tentam satisfazer todos os paladares. Pode também conceber uma pizza ao seu gosto, utilizando com versatilidade os ingredientes disponíveis. MEZZOgiornoPara além das pizzas, são dignas de nota a salsicha à Cilento e uma vasta variedade de massas, incluindo sempre um prato do dia. Uma das grandes atrações do MEZZOgiorno é a sua enorme esplanada, bem resguardada pelos prédios envolventes. A sua dimensão acolhe muita gente e no Verão é usual uns minutos de espera por uma mesa vaga, pois a afluência é grande. No interior, pode sentar-se junto aos fornos a lenha situados na cave, opção especialmente agradável nos dias frios de Inverno, o que lhe permite também distrair-se com a azáfama dos pizzaolos na cozinha. A pizzeria MEZZOgiorno reserva uma das suas salas para os fumadores e encerra aos domingos.
6 Cabaças
Restaurante CabaçasÉ difícil dizer porquê, mas o Cabaças é único. O aspecto é duvidoso e não aceitam reservas, mas as filas à entrada confirmam que este é um sítio a não perder. No meio de toda a animação do Bairro Alto, este é um dos espaços mais populares para quem procura um sítio onde petiscar noite dentro. É por aqui que avistamos uma das mais interessantes misturas culturais em Lisboa, com meia dúzia de idiomas diferentes falados na sala deste restaurante. O Cabaças encerra às segundas-feiras e não aceita cartões de débito ou crédito. Restaurante Cabaças - Naco na PedraNo Cabaças não há menus complicados, é um restaurante simples para clientes pouco exigentes. A especialidade da casa, servida em quase todas as suas mesas, é o naco na pedra, um pedaço de carne crua que chega à mesa com uma pedra lisa a ferver. Já sabe o que fazer a seguir: preparar a sua própria carne, evitar queimá-la, pedir mais um jarro de sangria e travar amizade com a mesa do lado. Também estão disponíveis outros pratos, mas todos da gastronomia lisboeta, como por exemplo arroz de polvo e picanha.
7 Antigo 1º de Maio
Antigo 1º de MaioO restaurante Antigo 1º de Maio é um clássico do Bairro Alto, obrigatório para quem procura comida verdadeiramente portuguesa. E quem entra pela sua pequena porta verde, tem direito a comida caseira bem confecionada e servida em abundância. O ambiente das duas salas deste restaurante é acolhedor e a decoração é composta por azulejos e mesas de madeira antiga, cobertas por toalhas brancas. O número de lugares é limitado e por isso é aconselhável a reserva prévia para os jantares. O Antigo 1º de Maio fecha ao almoço de sábado e durante todo o domingo. Antigo 1º de MaioNo Antigo 1º de Maio, as especialidades da casa são da cozinha tradicional portuguesa e podem ser escolhidas de acordo com os pratos do dia. Nas entradas, destacam-se os peixinhos da horta, os espargos com presunto e as amêijoas à Bulhão Pato. Nos pratos de peixe, recomendam-se filetes de peixe galo com açorda, polvo frito com arroz e os peixes grelhados. Nos pratos de carne, aprecie a feijoada de porco preto, os secretos de porco grelhados e o bife de vazia com pimenta. O atendimento é a condizer, sempre simpático e prestável.
8 Toma Lá Dá Cá
Restaurante Toma Lá Dá CáO restaurante Toma Lá Dá Cá oferece comida portuguesa, feita com sabor caseiro e a preços muito convidativos. Esta vantagem torna-o bastante concorrido, obrigando a alguns minutos de espera para conseguir uma mesa. E como a capacidade da sala de refeições é de 40 lugares, aos jantares de quintas, sextas e sábados, as cadeiras mal têm tempo para arrefecer. Por altura das festas de Lisboa, em junho, toda a área envolvente ilumina-se em festejos populares e então a rotação de clientes atinge uma apoteose caótica. O truque é chegar o mais cedo possível, especialmente aos jantares, porque este restaurante não aceita reservas. Toma Lá Dá CáO Toma Lá Dá Cá fica no bairro da Bica e instalou-se no andar térreo de um edifício antigo, recentemente recuperado. A decoração é simples e destaca-se a calçada portuguesa no chão. O ambiente é muito informal, sendo um restaurante escolhido por muitos jovens que, após o jantar, seguem para a agitação noturna do Bairro Alto. A cozinha, tipicamente portuguesa, conta sempre com bom peixe fresco e uma suculenta vitela oriunda das serras do Marão, que é uma das suas especialidades. As sobremesas são igualmente da cozinha tradicional portuguesa. O serviço é familiar e por vezes torna-se temperamental, sobretudo quando os clientes levam as suas exigências para lá das capacidades de resposta deste pequeno, mas simpático restaurante. O Toma Lá Dá Cá encerra aos domingos.
9 Dervixe
Restaurante DervixeOs sabores da Turquia chegaram a Lisboa em abril de 2011 e instalaram-se no restaurante Dervixe, na avenida 24 de julho. Dervixes são os tradicionais bailarinos rodopiantes, membros da confraria religiosa dos sufis. Murat Taspinar, natural de Ancara, mudou-se para Portugal em 2007. Com empenho e iniciativa, abriu o seu próprio restaurante de comida turca. Os empregados são também turcos e recriam um ambiente muito próximo do original. A decoração do Dervixe, constituído por dois pisos e uma esplanada, transpõe o ambiente típico da sua terra natal. Durante a semana tem um menu do dia (inclui entrada, prato principal e bebida) mais económico e ao fim-de-semana funciona com um menu fixo. comida turcaPor ser um restaurante muçulmano serve apenas carne halal, que segue os preceitos islâmicos. Aqui não se vendem bebidas alcoólicas, mas os clientes podem trazer o seu próprio vinho para acompanhar a refeição. As especialidades do Dervixe são os sigara borek (folhados de queijo feta), o iskender kebab (carne no espeto num pão turco com molho especial acompanhado de arroz e molho de iogurte), as almôndegas kofte e a baklava para sobremesa. Há também um pequeno-almoço, em estilo brunch. O chá de maçã e o café turco são um excelente fecho desta experiência gastronómica. Aproveite para experimentar o narguilé, o tradicional cachimbo de água, com sabores variados que incluem banana, coco e morango. Este restaurante turco encerra às segundas-feiras.
10 H3

Hamburguer H3A H3 é uma cadeia portuguesa de fast food, que reinventou o conceito do hambúrguer gourmet. Os seus promotores apostam numa cozinha entre o fast food e o gourmet, algo como «not so fast food». Aqui no Chiado está uma das suas lojas mais emblemáticas, mas os restaurantes H3 estão espalhados por dezenas de localizações em Lisboa e noutros pontos de Portugal, Brasil, Espanha e Polónia. Como restaurante de fast food que é, o H3 oferece uma experiência do atendimento rápido, sujeita a menus pré-definidos e a preços económicos. Mas os hambúrgueres são mesmo bons, de carne fresca e acompanhados por arroz thai e batatas fritas estaladiças. Pode selecionar a variedade mais simples (hambúrguer grelhado) ou menus com molho, com cogumelos, com queijo, tuga (com molho à portuguesa e ovo a cavalo), benedict (com molho holandês, ovo escalfado e espinafres) ou num pão especial (foccacia).

Loja H3Se não estiver numa de hambúrgueres, experimente os croquetes de alheira, em alternativa. Como extras, tem salada com molho vinagrette ou esparregado de espinafres. Os menus incluem ainda uma bebida e pode optar por limonada (mesmo feita com limões), chá gelado, refrigerantes ou água. Nas sobremesas, escolha entre um coulant de chocolate com gelado ou profiteroles com açucar em pó. Se preferir gelados, tem à sua disposição os Everydae. Este H3 do Chiado fica aberto até às 2h00 da manhã, de quintas-feiras a sábados. Os horários podem variar nos outros restaurantes H3, de acordo com os espaços em que estão localizados.

Em Lisboa, é fácil conseguir uma refeição por menos de dez euros. Em toda a cidade existem muitos restaurantes que oferecem pratos baratos e que, adicionados a uma bebida e um café, ficam abaixo dessa bitola. Para verificar isto, nada como consultar os menus afixados exteriormente à porta dos restaurantes (especialmente aqueles de fachada mais humilde) e onde obrigatoriamente constam os pratos disponíveis (em geral comida tradicional portuguesa de estilo familiar) e os respetivos preços. Em muitos casos, oferecem-se meias doses, porções um pouco mais pequenas de que os pratos normais e que custam entre quatro e cinco euros. Mas para lá desta oferta genérica, alguns restaurantes especializaram-se numa determinada gastronomia, mantendo os preços baixos e popularizando-se entre os residentes na cidade.

Restaurantes em LisboaNo escalão próximo dos 15 euros por refeição destacam-se alguns estabelecimentos. A pizzeria MEZZOgiorno, mesmo no coração do Chiado, oferece pizzas e uma esplanada ideal para os dias ensolarados. A Esquina da Fé, um espaço simpático situado numa paralela à Avenida da Liberdade, acena com uns croquetes famosos e pratos tipicamente portugueses. A Cantina Baldracca, que fica no caminho de quem sobe para o castelo de São Jorge, na zona da Mouraria, serve uma razoável gastronomia italiana de tipo familiar. Tem uma irmã mais recente, as Pizzas Baldracca, que está instalada no antigo foyer do cinema São Jorge. Na Bica, já mais próximo do Bairro Alto, está o Toma Lá Dá Cá, um restaurante sempre cheio de jovens, com uma ementa tipicamente lisboeta e a preços reduzidos.

Restaurantes no Bairro AltoNo centro do Bairro Alto, fica o Antigo 1º de maio, uma cozinha clássica dos frequentadores desta zona, que também aposta em pratos tradicionais, mas onde é preciso escolher com cuidado para respeitar um orçamento mais baixo. No mesmo estilo e quase ali ao lado, está o típico Cabaças, onde reina o naco na pedra, um pedaço de carne crua que é cozinhado na mesa, em cima de uma pedra a ferver. Para quem gosta de pizzas, há que experimentar o Primo Basílico, um espaço criado em Alfama por dois jovens italianos, que as vendem às fatias em menus que ficam sempre abaixo de cinco euros.

Restaurante DervixeO restaurante turco Dervixe é uma escolha mais exótica, mas igualmente económica. Localizado na avenida 24 de julho, é recomendável para refeições de grupos grandes, quando os comensais querem pagar pouco mais do que dez euros por pessoa. E depois, num paradoxal conceito de fast-food gourmet, existe a cadeia de restaurantes H3, espalhados um pouco por toda a cidade e onde se podem comer hambúrgueres de carne fresca, acompanhados por arroz thai e batatas fritas estaladiças. É o ideal para quem está com pressa e não quer gastar muito dinheiro.

Outros artigos sobre gastronomia em Lisboa:

Tascas de Lisboa

Cafés e esplanadas

Melhores restaurantes do Bairro Alto

Restaurantes gourmet

Sabores de Lisboa

Guia de restaurantes

Os melhores restaurantes italianos