Aqueduto das Águas Livres

Morada:
Calçada da Quintinha, 6
1070-221 Lisboa
Contacto:
218 100 215
2,00€
Horário: 10h00 - 18h00
Transportes:
Metro / Comboio
COMBOIO: Campolide
Autocarro
CARRIS: 702

Aqueduto das Águas LivresO aqueduto das Águas Livres foi construído com o propósito de trazer água à região de Lisboa, a partir da nascente das Águas Livres, em Belas. Foi construído, entre 1732 e 1748, por iniciativa do rei D. João V e projetado pelos arquitetos Manuel da Maia, Custódio Vieira e do húngaro Carlos Mardel. Tanto foi o cuidado posto na sua construção, que nada sofreu com o grande terramoto de 1755 e é monumento nacional desde 2002. O aqueduto das Águas Livres tem 14 quilómetros de comprimento, de Belas às Amoreiras (com os acrescentos dos ramais, totaliza 58 quilómetros).

Aqueduto das Águas LivresA secção monumental do Aqueduto divide-se em duas partes: a arcaria do Vale de Alcântara, com 35 arcos e o arco triunfal e Mãe d’Água das Amoreiras, um grande reservatório quadrado com 5.500 metros cúbicos de capacidade e 7,5 metros de profundidade. Atualmente, todo este conjunto pertence à EPAL – Empresa Portuguesa das Águas Livres, que o retirou de funcionamento em 1967. Contudo, o aqueduto recebe visitas de março a novembro, todos os dias da semana e entre as 10h00 e as 18h00. Os bilhetes custam dois euros, estudantes e seniores a partir dos 65 anos pagam 1,50 euros e crianças até aos 12 anos não pagam.