Palácio Nacional da Ajuda

Morada:
Largo da Ajuda
1349-021 Lisboa
Contacto:
213 620 264
5€
Horário: 10h00 -17h30
Transportes:
Metro / Comboio
COMBOIO: Belém
Autocarro
CARRIS: 742 760

É o antigo Palácio Real, onde residiram os monarcas portugueses desde 1861 até ao final da monarquia em 1910. Hoje, é essencialmente um Museu, estando parte do edifício ocupado por instituições ligadas ao Ministério da Cultura.

História

Depois do terramoto de 1755 que destruiu completamente o Paço da Ribeira, até então a residência real, o rei D. José mandou erguer no Alto da Ajuda um “palácio” de madeira ao qual se chamou Real Barraca. Mas, em 1794 um grande incêndio consome-o por completo, começando no ano seguinte a construção do actual palácio.

Depois de muitas interrupções na sua edificação (sobretudo devido às invasões napoleónicas e ida da Família Real para o Brasil), em 1861, o Rei D. Luís veio com a família residir no Palácio da Ajuda.

Arquitectura

Sala de Jantar - Palácio da Ajuda

Embora inacabado, este é um notável edifício em estilo Neoclássico. Deve-se aos arquitectos José da Costa e Silva e Francisco Xavier Fabri.

O espaço visitável inclui dois pisos:

-     Piso Térreo, onde estão os aposentos privados da Família Real, destacam-se entre outros:

  • Jardim de Inverno, revestido a alabastro, servia como espaço de lazer.
  • Quarto de Dormir da Rainha, forrado em seda azul e com móveis estilo Napoleão III, vindos de Paris.
  • Sala de Jantar, em estilo neo-renascença, aqui reunia-se a família Real diariamente para as refeições.

Sala do Trono - Palácio Nacional da Ajuda

-     Andar Nobre, onde se realizavam as recepções de gala:

  • Sala do Trono, grande sala, onde decorriam as mais solenes cerimónias reais. Os tronos são estilo D. João V.
  • Sala dos Banquetes, sala deslumbrante, onde tiveram lugar grandiosos banquetes, com belíssimas porcelanas e pratas.

 

Horário: Das 10h00 às 17h00 (última entrada às 16h30). Encerra à Quarta-feira e nos Feriados: 1 de Janeiro, Domingo de Páscoa, 1 de Maio e 25 de Dezembro.